Nave teve problemas e não pousou na Lua. Segundo comandante, missão foi “falha bem sucedida”.

A tripulação da missão Apollo 13 marcou o 40º aniversário do voo espacial no Planetário Adler, nesta segunda-feira (12/04/2010).

A nave decolou em 11 de abril de 1970 e um tanque de oxigênio explodiu dois dias depois, inviabilizando o pouso no satélite natural da Terra.  Na ocasião, a tripulação não tinha ciência da gravidade da situação.

O resgate se tornou um dos mais dramáticos já vistos no mundo e permanece como um dos momentos mais marcantes da história da NASA.

Os astronautas James Lovell e Fred Haise, junto com os diretores de voo da missão Eugene Kranz, Gerald Griffin e Milton Windler, reuniram-se no planetário nesta tarde. Também compunha o trio de astronautas da missão John “Jack” Swigert, que faleceu em 1982.

De acordo com o sitedo planetário, estava programada uma discussão com a tripulação às 18h (20h de Brasília).

“Failure is not an option”  O 40º aniversário da Apollo 13  também foi celebrado neste domingo (11) no Centro Espacial Kennedy, na Flórida (EUA).

“Uma ‘falha bem sucedida’ descreve exatamente o que a Apollo 13 foi – porque foi uma falha em sua missão inicial – nada tinha sido de fato realizado”, disse à Reuters o comandante, Lovell, 82.

Mas ele também comemorou a missão dramática, que prendeu a atenção do mundo como “um grande sucesso quanto à habilidade das pessoas para conduzir uma catástrofe quase certa em uma recuperação bem sucedida”.

“Bem, quando a explosão aconteceu e nós meio que percebemos que não conseguiríamos aterrissar na Lua, os primeiros pensamentos foram de desapontamento”, disse. No entanto, “nós não percebemos o perigo.”

Mas logo o comandante entendeu que grande parte da espaçonave se tornou inútil. Então ele disse ao controlde de missão no Centro Espacial Jonhson, no Texas, as agora famosas palavras: “Houston, nós temos um problema.”

“Duas células de combustível falharam”, disse Lovell. “Dois tanques de oxigênio falharam. Nós perdemos comunicação. Perdemos o uso de nosso computador por um tempo. E consequentemente nós nunca pudemos fazer uso dele pra valer.”

Por cinco dias, a tripulação da Apollo 13 e especialistas de missão no solo lidaram com crise após crise, racionando comida e bebida, lidando com perda de calor da cabine, e até mesmo utilizando o Módulo Lunar como “bote salva-vidas” durante a viagem de retorno à Terra.

“Nós sempre fomos capazes de resolver uma crise enquanto ela vinha de algum jeito, improvisando, fazendo algo para manter nossa nave voando, até uma aterrissagem segura”, conta o comandante.

Com tudo isso, a crise da Apollo 13 cativou o mundo, e depois foi reconstituída, em um filme dirigido por Ron Howard e estrelado por Tom Hanks, Bill Paxton, Kevin Bacon, Gary Sinise e Ed Harris.

 

Fonte: FolhaOnline

Anúncios