CST-100 pode carregar até sete pessoas em missões de até sete meses. Havendo verba, nave pode voar em 2014.

No ano passado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou o Commercial Crew Development (CCDev), um plano de exploração espacial que estimula empresas privadas a construir, lançar e operar suas próprias naves. A NASA, então, deve usar esses veículos como “taxis espaciais”, pagando cada “corrida”.

Obama também cancelou o Constellation, programa da NASA responsável pelo retorno tripulado à Lua e viagens tripuladas a Marte. No Constellation, havia o projeto de dois foguetes Ares e da nave Orion. Com a aposentadoria dos Ônibus Espaciais no ano que vem, as naves russas Soyuz seriam única maneira de chegar à Estação Espacial Internacional (ISS) até que a Orion estivesse pronta – não antes de 2015.

CST-100 pode ir ao espaço já em 2014 (Foto: divulção) Nave comporta a té sete pessoas (Foto: divulgação)

Agora, a Boeing apresentou seu projeto de nave para carregar astronautas em missões espaciais. O veículo, desenvolvido junto com a Bigelow Aerospace, de formato parecido com o das naves Apollo pode transportar até sete pessoas em viagens curtas, de até 100 km da Terra, por até sete meses.

O CST-100 é maior que as Apollos mas menor do que a Orion e pode ser lançado por vários foguetes, incluindo o Atlas IV, o Delta V e o Falcon 9. Segundo a Boeing, que recebeu R$ 32 milhões da NASA para o projeto, a nave pode ser lançada pela primeira vez em 2014, se houver verba suficiente.

 

 

Anúncios