Filamento magnético é mais largo que distância entre a Terra e a Lua. Partículas liberadas podem danificar satélites e causar problemas de comunicação e navegação.

Imagem da sonda SDO divulgada nesta quinta-feira (21/10/2010) (Foto: NASA)

A foto acima, divulgada nesta quinta-feira (21) no site da NASA, mostra a mancha solar 1112, de alta expansão, lançando labaredas ao espaço. Por enquanto, nenhuma das explosões produziu uma substancial ejeção de massa coronal em direção à Terra. Mas um grande filamento magnético está cortando o hemisfério sul solar. O filamento é tão grande que abarca uma distância maior que aquela que separa a Terra da Lua – cerca de 380 mil quilômetros.

Ejeções de massa coronal são "cuspes solares" que se estendem pela atmosfera externa do Sol, a coroa solar. O material ejetado é composto de plasma, principalmente elétrons e prótons, além de pequenas quantidades de materiais mais pesados como hélio, oxigênio e ferro. Tais fenômenos danificar satélites, causar problemas de comunicação e navegação em aviões, interromper o fornecimento de energia em residências e indústrias – e pôr em risco a saúde de astronautas.

É possível identificar um ponto brilhante um pouco acima do filamento – a radiação ultravioleta da supermancha solar. Se ocorresse uma explosão, toda a estrutura entraria em erupção. A proximidade não é uma coincidência: o filamento parece estar encravado na mancha solar abaixo.

Supermancha solar 1112 em imagem do SDO (Foto: NASA)

Para entender os efeitos da atividade solar sobre a Terra, a NASA mantém 18 missões de observação da estrela. O último reforço, o Solar Dynamics Observatory (Observatório de Dinâmica Solar, SDO), lançado em 11 de fevereiro deste ano, tira fotos detalhadas do Sol a cada 0,75 segundo. A cada dia, envia 1,5 terabyte de informação.

O SDO custou US$ 800 milhões e deve operar, no mínimo, por cinco anos. Os pesquisadores esperam, com esse prazo de funcionamento, conseguir prever o comportamento do astro da mesma forma que meteorologistas conseguem prever o clima da Terra.

 

  

Anúncios