Aparelho vai medir a umidade do solo e a salinidade do oceano para elaborar alertas sobre inundações. Lançamento será no ano que vem.

O Laboratório de Integração e Testes (LIT) brasileiro concluiu com sucesso uma intensa bateria de testes feitos com um satélite argentino que será posto em órbita em abril de 2011, informou nesta terça-feira (14/12/2010) uma fonte oficial.

O satélite SAC-D Aquarius, de 1,4 mil quilos, permaneceu no centro do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), desde junho, realizando os testes que terminaram na última sexta-feira (10), informou a instituição.

O objetivo do satélite será medir a umidade do solo em grande escala e a salinidade de mares e oceanos de forma global para elaborar alertas antecipados de inundações e modelos climáticos a longo prazo, graças a um instrumento desenvolvido pela NASA.

Além disso, levará ao espaço várias experiências científicas desenvolvidas por instituições de Argentina, França e Itália, segundo um comunicado.

No tempo de testes no Brasil, foram simuladas as condições que o satélite enfrentará em órbita quando for lançado provavelmente em 1º de abril, da base Vandenberg, na Califórnia (EUA), num foguete Delta II.

Cerca de 200 cientistas e técnicos dos países envolvidos no desenvolvimento do satélite participaram das atividades, que incluíram testes de vibração, térmicos e de choque.

O satélite permanecerá no laboratório do INPE até março de 2011, quando será levado aos Estados Unidos para entrar em órbita.

Esta é a terceira ocasião em que a Argentina envia um satélite para realizar testes em instalações brasileiras, depois do SAC-B e do SAC-C.

 

 

Saiba mais

"Satélite argentino passará por testes no Brasil", 30/06/2010

Anúncios