Sonda fez voo rasante em cometa com metade do tamanho de Manhattan. Imagens não saíram como o esperado.

O Valentine’s Day, comemorado nesta segunda-feira (14/02/2011), que em vários países é equivalente ao Dia dos Namorados para os brasileiros, foi a data escolhida pela NASA para um "encontro espacial". A sonda Stardust-NExt fez um voo rasante sobre o cometa Tempel 1, a uma distância de apenas 200 km, o que é muito pouco em termos de astronomia.  

Ilustração mostra como foi a aproximação da sonda Stardust-NExt e o cometa Tempel 1 (Foto: NASA)

O cometa, de tamanho equivalente a meia Manhattan, centro de Nova York, estava a uma velocidade de 38.624 km/h e, em determinado momento, ficou a apenas 180 km de distância da sonda – o esperado era 200 km.

A previsão inicial era de que 72 fotos fossem feitas, mas os controladores da missão ficaram intrigados com a ordem das imagens. As primeiras seriam cinco closes do núcleo do Tempel 1. No lugar, surgiram fotos do cometa como se fosse somente um minúsculo ponto no espaço.

"Nós ainda não entendemos completamente por que isso não funcionou da maneira que planejamos", disse Chris Jones, diretor associado do Jet Propulsion Laboratory (JPL), que acompanhou a missão.

Todas as imagens foram armazenadas. "Elas não estão perdidas", informou Jones.

Os cometas são como arquivos vivos do espaço, porque podem conter material que daria indícios de como se processou o nascimento do Sistema Solar.

Se as imagens forem boas o suficiente, será a primeira vez que os cientistas vão ter fotos de "antes e depois" do cometa, o que deve permitir que eles analisem mudanças na superfície do astro.

Em 2005, o Tempel 1 recebeu uma visita um tanto violenta de uma outra sonda da NASA, a Deep Impact, que atirou uma bola de cobre sobre o planeta, fazendo com que detritos voassem pelo espaço e uma cratera se formasse no objeto. Mas, como subiu muita poeira após o tiro, a sonda não conseguiu tirar fotos do buraco. A ideia era que a Stardust conseguisse isso.

Ilustração da Stardust em encontro com o cometa Wild 2, em 2004 (Foto via R7)

O Tempel 1 não é o primeiro cometa com o qual a sonda, lançada em 1999, se encontra. Em 2004, ela passou perto do cometa Wild 2 e coletou partículas de poeira do objeto. O material foi mandado para a Terra por meio de uma cápsula que caiu no deserto de Utah, nos Estados unidos.

A Stardust já voou 5,6 bilhões de km desde o lançamento.

Anúncios