Planetas desgarrados podem ter oceanos subterrâneos. Possibilidade varia com quantidade de água e massa planetária.

Água líquida pode existir em planetas sem estrela para aquecê-los. Se eles também abrigarem vida, podem expalhá-la pela galáxia.

Disputas gravitacionais com outros planetas ou estrelas próximas podem tirar planetas de seus sistemas solares. Mas mesmo no frio do espaço, estes mundos poderiam permanecer aquecidos, graças ao decaimento de elementos radioativos em seus núcleos rochosos.

Dorian Abbot e Eric Switzer, da University of Chicago, calculam que planetas rochosos com massa similar à terrestre poderiam permanecer aquecidos o bastante para que a água continuasse líquida sob espessas camadas isolantes de gelo por mais de um bilhão de anos. Um planeta com a mesma fração de água que a Terra poderia ter um oceano subterrâneo líquido se tivesse 3,5 vezes a massa da Terra. Já um planeta com 10 vezes a concentração de água da Terra poderia fazê-lo se tivesse apenas um terço da massa do nosso planeta, disseram (arxiv.org/abs/1102.1108).

"É uma ideia realmente interessante", diz Lisa Kaltenegger, do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics. "Mas teríamos de pousar [no planeta] e cavar para ver se a vida é possível."

 

Anúncios