Satélites de comunicação servirão à várias nações. Tentativa anterior foi cancelada no último segundo.

Após uma tentativa de lançamento abortada no último segundo em março, um foguete Ariane 5 ascendeu sem problemas ao espaço nesta sexta-feira (22/04/2011) com satélites de comunicação destinados a servir ao Oriente Médio e à África.

O foguete de 50,3 m decolou às 18h37 de Brasília (2137 GMT) rumo ao céu parcialmente nublado do Guiana Space Center, centro espacial francês na costa noroeste da América do Sul.

Ariane 5 decola com recorde de massa: Yahsat 1A  e Intelsat New Dawn (Foto: Arianespace)

Impulsionado por dois propulsores auxiliares gêmeos movidos a combustível sólido e um motor principal movido a hidrogênio, o Ariane 5 ultrapassou a velocidade do som em 42 segundos. Após se separar dos propulsores auxiliares, o estágio principal do foguete acelerou a uma velocidade superior a 24.780 km/h e atingiu uma altitude de 167 km nos primeiros 9 minutos de voo.

Em seguida, um estágio criogênico superior foi acionado por mais 16 minutos antes de se desprender dos satélites Yahsat 1A e Intelsat New Dawn. O foguete almejava uma órbita de transferência geoestacionária com perigeu de 248 km, apogeu de 35.520 km e ângulo de inclinação de 6°.

O primeiro a se separar foi o Yahsat 1A. Mais de sete minutos depois, houve a separação do Intelsat New Dawn.

Os controladores estabeleceram contato via rádio com as duas cargas nos minutos seguintes À separação dos satélites.

A Arianespace, a operadora comercial do foguete Ariane 5, declarou a missão como um sucesso.

Foi o 201º voo de um veículo Ariane e a segunda missão da Arianespace em 2011: a primeira foi um lançamento bem sucedido em fevereiro do Automated Transfer Vehicle (Veículo de Transferência Automatizado, ATV) da Agência Espacial Europeia (ESA), uma nave cargueira para a Estação Espacial Internacional (ISS).

Depois da tempestade  Em 30 de março, a contagem regressiva para o lançamento foi abortada no último segundo. O computador do Ariane 5 ordenou abortar quando detectou que um atuador de um motor estava fora da posição, logo após o motor Vulcain 2 ser acionado.

O Ariane 5 aciona seu motor principal cerca de 7 segundos antes do lançamento para dar aos computadores uma oportunidade de aferir a condição do lançador. Uma vez que os auxiliares são acionados, o veículo decola.

Autoridades levaram o foguete de 16 andares de altura de volta para seu prédio de montagem final no início de abril, substituíram vários atuadores e levaram o lançador para a plataforma na quinta-feira (21).

Novos satélites  O Yahsat 1A, de alta potência, foi posto numa órbita geoestacionária sobre a Linha do Equador na longitude 52,5° Leste, sob o alcance de clientes de comunicação no Oriente Médio, África, Europa e sudeste da Ásia.

Operado pela Al Yah Satellite Communications Co. de Abu Dhabi, o satélite fornecerá programação de TV para residências de forma direta, capacidade de comunicação Ka-band segura para governos e aplicações militares nos Emirados Árabes Unidos e outras nações.

O Yahsat 1A também ajudará com links de comunicação para redes de dados corporativos e internet, segundo a operadora.

Com cerca de 5.130 kg no lançamento, o Yahsat 1A é baseado no Eurostar E3000, da Astrium. A francesa Thales Alenia Space construiu as cargas de comunicação Ku-band, C-band e Ka-band do Yahsat 1A.

"O Yahsat é um sistema de satélites híbridos que provê serviços comerciais e governamentais no Oriente Médio, África e sudeste da Ásia", disse Jassem Mohamed Al Zaabi, CEO da Yahsat.

O Yahsat 1A é projetado para funcionar por 15 anos.

"O lançamento provavelmente é um dos marcos mais importantes em nosso projeto", disse Al Zaabi. "É quando nosso projeto se torna operacional. É quando começamos a cumprir os requisitos de nossos clientes – militares e comerciais. Então, definitivamente uma das fases mais importantes de nosso projeto."

O Yahsat 1A é o primeiro de dois satélites idênticos. O Yahsat 1B deve ser lançado este ano por um foguete Proton.

"O Yahsat 1A é o primeiro de duas missões duplas de satélites iniciais", disse Reynald Seznec, CEO da Thales Alenia Space. "Seu projeto avançado o permite lidar com novas tecnologias e oferecer as soluções mais efetivas. É o fruto de parcerias vencedoras entre Yahsat, forças armadas dos EAU, nossos colegas da Astrium e nós mesmos, Thales Alenia Space e Thales."

Nova aurora  O Intelsat New Dawn ficou na posição mais baixa pelo percurso do Ariane 5 à órbita. Uma vez que o Yahsat 1A foi liberado, o foguete ejetou o adaptador para duas cargas Sylda para possibilitar a liberação do satélite da Intelsat.

O satélite de US$ 250 milhões foi construído pela Orbital Sciences Corp e é baseado na plataforma Star 2, da mesma empresa.

O satélite de 2.880 kg irá ligar África, Europa oriental, Oriente Médio e Paquistão através dos transponders e antenas Ku-band e C-band. O Intelsat New Dawn está equipado para banda larga sem fio, televisão e outras aplicações de mídia.

"O satélite não irá prover serviços cruciais especificamente adaptados para a África, também apresentará a aurora de uma nova era na qual os africanos terão um envolvimento muito maior com a indústria de comunicação espacial", disse Andile Ngcaba, presidente da Convergence Partners, líder do grupo de investimento sul africano que pagou pelo satélite.

O Intelsat New Dawn é um dos quatro satélites que a Intelsat lança entre 2010 e 2012 para apoiar a presença da empresa na África.

"A Intelsat e o continente africano compartilham uma história de 40 anos no desenvolvimento da infra-estrutura de telecomunicações da África", disse Dave McGlade, CEO da Intelsat. "O Intelsat New Dawn estará integrado com a flexível frota Intelsat, nos permitindo expandir e melhorar os serviços de comunicação vitais que são fornecidos por nossos clientes para consumidores comerciais pela África."

O Intelsat New Dawn foi colocado na longitude 32,8° Leste, onde irá operar por mais de 15 anos.

O próximo lançamento de um Ariane 5 está marcado para 19 de maio com os satélites de comunicação ST 2 e GSAT 8, que irá servir ao sudeste da Ásia à Índia.

Anúncios