Teste durou 14 minutos e meio; porto espacial está quase pronto. Passagens em nave custam US$ 200 mil.

Uma nave espacial privada construída pela empresa de turismo espacial Virgin Galactic fez seu teste de voo mais longo até agora na sexta-feira (22/04/2011) durante um teste de queda sobre o deserto de Mojave, na Califórnia.

A nave suborbital SpaceshipTwo manobrou pelos céus sobre o Mojave Air and Space Port durante o teste. A empresa aeroespacial Scaled Composites, baseada no deserto, está supervisionando a construção e os voos de teste da nave de seu avião transportador WhiteKnightTwo.

SpaceShipTwo pousa após voo de teste na sexta-feira (22/04/2011) (Foto: Bill Deaver/Deaver-Wiggins and Associates)

Segundo o registro do teste, foi a quinta soltura da nave em alta altitude do WhiteKnightTwo.

"Parece outro dia bom para a equipe da Scaled enquanto avançamos no programa de testes", disse George Whitesides, presidente e CEO da Virgin Galactic.

Whitesides disse ao SPACE.com que o voo foi o mais longo da nave até agora.

O piloto de testes Peter Siebold e o co-piloto Doug Shane, presidente da Scaled Composites, voaram a SpaceShipTwo por 14 minutos e 31 segundos, disse Christine Choi, porta-voz da Virgin Galactic.

Pouco depois do contato com o macadame, houve uma reunião com os envolvidos no teste.

Esses testes tipicamente uma lista de itens que variam de avaliar a estabilidade e o controle da SpaceShipTwo a manter a proficiência do piloto.

Nave após voo de teste na California (Foto: Bill Deaver/Deaver-Wiggins and Associates)

O primeiro veículo SpaceShipTwo, batizado de VSS Enterprise, e sua nave-mãe VMS Eve estão sendo desenvolvidos pela Scaled Composites para o aventureiro bilionário britânico Richard Branson, que fundou a linha espacial Virgin Galactic.

As naves SpaceShipTwo são projetadas para carregar seis passageiros e dois pilotos até o espaço e voltar. Espera-se que os voos dêem uma vista espetacular da Terra e alguns minutos de ausência de peso, segundo autoridades da Virgin Galactic. Passagens para os voos custam US$ 200.000 por assento.

Sucesso  A SpaceShipTwo tem recebido crescentes objetivos de voo, começando com seu voo livre em 10 de outubro de 2010; um segundo teste em 28 de outubro; um terceiro em 17 de novembro; e um quarto em 13 de janeiro deste ano.

Mais testes com a nave são esperados como parte de uma campanha dedicada para aprontá-la para operações comerciais. Um marco maior ainda por vir são dois testes envolvendo acionamentos do motor híbrido da nave por tempo curtos, médios e longos.

No mês passado, foi realizado um sexto voo em escala do projeto do motor usando instalações no solo. Como relatado, todos os objetivos foram alcançados, como avaliar a performance do ignitor, ablação do bocal e monitorar a estabilidade da queima.

SpaceShipTwo e WhitKnightTwo durante voo de teste (Foto: Bill Deaver/Deaver-Wiggins and Associates)

Construção  Em quanto isso, a construção do Spaceport America – anunciado como o primeiro porto espacial construído com propósitos comerciais –, no Novo México, está quase concluída. A instalação irá dar suporte à atividade comercial da Virgin Galactic de levar passageiros ao espaço.

Uma vez totalmente operacional, o Spaceport America irá comportar veículos de lançamento horizontal e vertical.

Em fevereiro, a Junta Diretora de Autoridade do Porto Espacial anunciou que Christine Anderson se tornara diretora executiva da instalação. Entre vários cargos civis e militares, ela foi diretora fundadora do Direção de Veículos Espaciais (Space Vehicles Directorate) no Laboratório de Pesquisa da Força Aerea (Air Force Research Laboratory) na Base da Força Aerea em Kirkland, Novo México.

Instalação da Virgin Galactic no Spaceport America está quase pronta (Foto: Spaceport America)

O programa de testes da VSS Enterprise deve continuar este ano e suas operações comerciais serão baseadas no futuro quartel general da Virgin Galactic no Spaceport America.

Anúncios