Estágios de foguete pousam verticalmente; confira animação. Empresa deve levar carga à ISS em janeiro.

A empresa estadunidense Space Exploration Technologies (SpaceX) trabalha no primeiro foguete reutilizável para lançá-lo ao espaço planejando, algum dia, ajudar na colonização do planeta Marte, disse o fundador, Elon Musk, na quinta-feira (29/09/2011).

O veículo seria uma versão reutilizável do foguete Falcon 9 que a SpaceX empregou para levar a cápsula espacial Dragon à órbita da Terra no ano passado. A sua primeira viagem com carga à Estação Espacial Internacional (ISS) está prevista para janeiro.

Animação de primeiro estágio de foguete pousando verticalmente (Foto via R7)

A reutilização do foguete poupará dezenas de milhões de dólares e facilitará as viagens ao espaço por diversão e até a colonização de outros planetas, concretamente Marte, declarou Musk ao National Press Club.

Elon Musk, CEO da SpaceX (Foto: Nicholas Kamm/AFP Photo)"Um sistema rápido e reutilizável é imprescindível para que a vida se torne multiplanetária, para se estabelecer vida em Marte. Se os aviões não fossem reutilizáveis, muito pouca gente poderia voar", disse.

Atualmente, um foguete Falcon custa entre US$ 50 milhões e US$ 60 milhões (entre R$ 94 milhões e R$ 112 milhões) e seu lançamento, incluindo combustível e oxigênio, exige até US$ 200 mil (em torno de R$ 376,3 mil). E tudo é perdido com a reentrada na atmosfera da Terra.

Com a reutilização dos foguetes, haverá uma substancial redução de custos, garantiu Musk, um empresário da internet que fundou o PayPal e utilizou o dinheiro ganho na Web para criar a companhia de carros elétricos Tesla Motors e a SpaceX.

O foguete projetado pela SpaceX decolaria da forma normal e teria dois estágios: a parte inferior, parecida com uma coluna, regressaria à Terra para pousar na vertical, exatamente como foi lançada.

Animação mostrando novo sistema de lançamento da SpaceX

A curto prazo, tal tecnologia poderá ser utilizada para lançar satélites e levar carga e tripulação à ISS, que atualmente é abastecida apenas pelos foguetes russos.

A construção do foguete reutilizável "é um esforço paralelo (…), que não tem impacto em nosso trabalho de envio de carga à estação espacial" com o foguete Falcon 9, destacou Musk.

"[É algo que] entusiasma bastante e acredito que os Estados Unidos e o restante do mundo devem ficar atentos sobre o que estamos fazendo", concluiu.

Anúncios