Voos irão levar experimentos ao espaço. Capacidade de nave é de 600 kg.

A empresa de turismo espacial Virgin Galactic fechou um negócio de US$ 4,5 milhões (R$ 7,8 milhões) com a NASA. O contrato permitirá que a agência espacial americana participe de voos de pesquisa da companhia.

Pelo acordo divulgado na sexta-feira (14/10/2011), a NASA poderá "fretar" até três voos na nova nave da empresa espacial privada, a SpaceShipTwo.

O veículo, que faz viagens à órbita baixa da Terra, tem capacidade para até oito passageiros.

Cada um dos voos realizados pela NASA poderia levar quase 600 kg de equipamento, o que deve permitir a realização de vários experimentos diferentes a cada viagem.

A Virgin Galactic vai fornecer um engenheiro especializado para acompanhar cada missão e ajudar a monitorar e conduzir os experimentos da maneira adequada.

De início, a NASA se comprometeu a fretar um voo espacial da companhia, com a opção de repetir essa operação outras duas vezes.

Se tudo correr como o planejado e a agência espacial decidir levar à diante as três missões, o custo total da operação será de US$ 4,5 milhões.

"Nós estamos animados por estar trabalhando com a NASA para oferecer à comunidade científica essa oportunidade de transportar experimentos no espaço", disse o executivo-chefe da empresa, George Whitesides, em nota. "Uma enorme gama de disciplinas pode se beneficiar do acesso ao espaço. Mas, historicamente, essas oportunidades têm sido raras e muito dispendiosas", completou.

Segundo ele, a Virgin Galactic irá facilitar o acesso ao espaço, independentemente de se tratar de um astronauta, pesquisador ou turista.

Nesta semana, um outro anúncio da companhia chamou a atenção. Mike Moses, um dos veteranos do recém-aposentado programa do ônibus espacial, começou a trabalhar na empresa. Ele assumiu a vice-presidência de operações da empresa da Califórnia.

Atualmente, a NASA não tem meios para chegar ao espaço e depende de "caronas" pagas na nave russa Soyuz.

Fonte: FolhaOnline

Anúncios