Astro a 600 anos-luz pode conter água líquida em sua superfície. Planeta é 2,4 vezes maior que a Terra.

Numa entrevista coletiva nesta segunda-feira (05/12/2011), a NASA confirmou uma notícia há muito esperada: a existência de um planeta similar à Terra em órbita de outra estrela. Uma das principais características do planeta é o fato de ele estar na zona habitável, ou zona goldilock ao redor de sua estrela – uma região que propicia a formação de água em estado líquido em sua superfície e, por conseguinte, a possibilidade de abrigar vida.

O planeta Kepler 22b, é um dos menores a orbitar a região de uma estrela um pouco menor e mais fria que o Sol a 600 anos-luz da Terra. Possui cerca de 2,4 vezes o raio da Terra e leva o equivalente a 290 dias terrestres para fazer uma volta completa ao redor de sua estrela. Só não se sabe ainda qual é a composição do Kepler 22b, mas a temperatura em sua superfície estaria na faixa de 22°C.

O estudo sobre o novo planeta será publicado no The Astrophysical Journal em breve.

Concepção artística do exoplaneta Kepler 22b (Foto: NASA)

"Este é um marco importante (…) para se achar um gêmeo da Terra", disse em Washington Douglas Hudgins, que faz parte da equipe do Kepler, telescópio espacial em busca de planetas.

Dos 54 outros candidatos a planetas que se encontram na zona habitável, conforme divulgado em fevereiro deste ano, somente o Kepler 22b é o primeiro a ter confirmada sua classificação. O planeta foi detectado pelo Kepler em 2009.

Kepler  O novo balanço da missão Kepler revelou a existência de 1.094 novos candidatos a planetas. Desses, 10 estariam na zona habitável das estrelas que orbitam. Observações futuras deverão confirmar se estes corpos são ou não planetas.

Atualmente, cerca de 600 astros são confirmados como exoplanetas (planetas que orbitam outras estrelas). A sonda Kepler é, atualmente, a principal ferramenta para descobrir estes mundos. O instrumento vasculha as redondezas de 150 mil estrelas, todas localizadas em uma faixa no céu entre as constelações do Cisne e de Lira.

Para confirmar que Kepler 22b era mesmo um planeta, a sonda precisou verificar o sinal vindo daquela região pelo menos três vezes.

Desde o último balanço, em fevereiro, o número de candidatos a planetas cresceu 89% e agora chega a 2.326. Desses, 207 têm tamanho próximo ao da Terra, 680 são maiores que o nosso planeta e 1.181 são tão grandes quanto Netuno. A lista também inclui 203 astros com as mesmas dimensões que Júpiter e apenas 55 maiores que ele.

Fonte: Folha Online, G1, R7, Último Segundo

Anúncios