Direção: Cláudio Torres
Ano de lançamento: 2011
Duração: 106 min.
País: Brasil
Estúdio: Conspiração Filmes
Distribuidora: Paramount Pictures do Brasil
Roteiro: Cláudio Torres
Produção: Tatiana Quintella, Cláudio Torres, (exec.:) Eliana Soárez, (assoc.:) Carlos Eduardo Rodrigues
Elenco: Wagner Moura, Alinne Moraes, Maria Luísa Mendonça, Fernando Ceylão, Gabriel Braga Nunes
Música: Luca Raele, Maurício Tagliari
Fotografia: Ricardo Della Rosa
Edição: Sérgio Mekler
Site oficial:
http://www.ohomemdofuturo.com.br

Zero (Wagner Moura) é um cientista brilhante: ele leciona Física numa importante universidade no Rio de Janeiro, onde também pesquisa uma nova forma de gerar energia. Mas o que ele tem de notável tem de infeliz. Vinte anos atrás ele foi humilhado publicamente e deixado pelo amor de sua vida, Helena (Alinne Moraes). Prestes a ser demitido, Zero inicia um novo experimento em sua pesquisa. Ocorre um erro e ele viaja para 1991. Agora, ele tem a chance de mudar seu passado – e seu presente.

A comédia romântica usa da ficção científica para construir seu enredo. Além dessa combinação, "O Homem do Futuro" conta com uma versão de "Tempo Perdido", da banda Legião Urbana, cantada pelos atores  e tocada pela banda Sua Mãe e participação da cantora Vanessa da Mata.

Clipe de “Tempo Perdido”, trilha de “O Homem do Futuro”

Embora se ambiente todo no Rio de Janeiro, boa parte do filme foi gravada em Paulínia (SP).

Marcelo Hessel e Marcelo Forlani, do Omelete, visitam set de “O Homem do Futuro” e conversam com Cláudio Torres e Wagner Moura

Bom filme!

É mesmo possível viajar no tempo? Após a estreia do filme, postei a série "Tempo perdido?" tentando responder esta pergunta. Os links estão abaixo.

Parte 1: Conceitos: Onde e quando surgiu a ideia de viajar no tempo? Conheça o conceito de viagem no tempo e os primeiros escritores a explorá-lo.

Parte 2: Física: O que realmente podemos dizer sobre viagem temporal? Veja como poderia ser possível viajar para o passado ou futuro.

Parte 3: Filosofia: Quais são os paradoxos da viagem no tempo? É possível alterar o passado – e até colocar a própria existência em risco?

Anúncios