Nave fará sobrevoo a 160 km da superfície marciana. Viagem durará 501 dias.

Eles ficarão amontoados num espaço de um trailer por mais de um ano respirando ar reciclado, se alimentando de comida desidratada e bebendo água purificada da urina. Se morrerem, congelarão em um saco para o corpo. Se sobreviverem, retornarão à atmosfera da Terra a 14,2 quilômetros por segundo.

Nesta quinta-feira (11/04/2013), no National Space Symposium, membros da Inspiration Mars Foundation descreveram os desafios inerentes ao lançamento de dois humanos em uma viagem de 501 dias ao planeta vermelho em 2018, mas permaneceram otimistas que estes desafios não são intransponíveis.

"Até agora, não tivemos nenhum impedimento, então é animador", disse Jane Poynter, presidente da Paragon Space Development Corp., parceira da Inspiration Mars.

Ilustração da nave da Inspiration Mars Foundation (Foto: Inspiration Mars Foundation)

Fazendo História  O milionário Dennis Tito, que tornou-se o primeiro turista espacial em 2001, divulgou a "Missão pela América" da fundação em fevereiro.

A meta é enviar duas pessoas (um homem e uma mulher, possivelmente uma dupla casada) em um voo de 501 dias de ida e volta de Marte em janeiro de 2018. As posições da Terra e de Marte serão ideias para tal viagem rápida. E a próxima oportunidade não acontecerá até 2031.

O momento também coincide com o solar minimum, momento de menor atividade no ciclo de 11 anos do Sol, fazendo com que a tripulação será exposta a menos radiação solar que em outras janelas de lançamento.

Tito planeja financiar os dois primeiros anos da fundação com o próprio dinheiro, com doações privadas cobrindo o resto dos custos da missão.

O plano é usar espaçonaves, foguetes e equipamentos disponíveis no mercado para levar o casal ao planeta vermelho. Uma possibilidade é a cápsula Dragon da SpaceX, mas ela ainda não foi utilizada para o transporte de pessoas, apenas carga.

"Há muitos desconhecidos. Não queremos colocar todos os nossos ovos em uma única cesta", disse Tito ao site Space.com.

Missão simples  O objetivo da missão é inspirar o público – e o Congresso estadunidense – a se empenhar novamente em viagens espaciais de longa distância, disse Tito no simpósio.

Para provar que os humanos podem explorar o espaço profundo, Tito e sua equipe estão planejando uma missão objetiva e austera. A espaçonave passará num espaço dentro de 160 km da superfície de Marte, mas não entrará em órbita nem pousará pois seriam necessários sistemas adicionais de propulsão.

"É como um bumerangue", disse Tito. "Você o joga lá fora e ele volta em 501 dias."

Confira o infográfico do Space.com.

Como parte da filosofia de simplicidade, a tripulação não fará nenhuma caminha espacial durante a missão e as oportunidades para experimentos científicos abordo serão limitadas.

Dennis Tito, primeiro turista espacial, no anúncio da missão (Foto: Inspiration Mars Foundation)

Mas a missão toda é seu próprio experimento, disse Jonathan Clark, oficial médico chefe da Inspiration Mars e ex-médico das tripulações do ônibus espacial.  Os tripulantes provavelmente irão coletar amostras biológicas de seus próprios corpos para análise para que pesquisadores possam aprender mais sobre os efeitos da viagem espacial de longa duração, particularmente sobre a exposição à radiação cósmica.

Segundo Clark, para lidar com a ameaça de radiação, a equipe está trabalhando em formas de blindar a espaçonave, monitorar o clima espacial e até desenvolver dietas ricas em anti-oxidantes que irão ajudar a combater os efeitos da exposição à radiação. Os tripulantes terão meia idade para prevenir preocupações sobre os efeitos no sistema reprodutivo.

A tripulação também será pioneira de medicina personalizada, disse Clark. Os pesquisadores planejam estudar os genomas e proteínas dos indivíduos para oferecer o melhor cuidado médico possível com suprimentos limitados. Se um tripulante morrer, acrescentou Clark, haverá abordo um saco para corpo que pode ser selado a vácuo, basicamente congelando e desidratando o cadáver para o retorno à Terra.

Suporte à vida  Manter os tripulantes vivos será um grande desafio, disse Taber MacCallum, oficial chefe de tecnologia da Inspiration Mars.

Os dois viajantes terão que ser inclinados mecanicamente para corrigir problemas que surgirem durante a missão. Tudo será resolvível de dentro, disse MacCallum, eliminando a necessidade de caminhadas espaciais. A urina será destilada e filtrada para criar água potável a cada dois dias e o oxigênio será proveniente da água e do dióxido de carbono exalados pela tripulação.

"Todo o trabalho até agora tem mostrado que isto é possível – mas quase não", disse MacCallum.

Líderes do projeto no anúncio da missão (Foto: Inspiration Mars Foundation)

Psicologicamente, será escolhido o casal mais estável possível, disse Poynter. Há precedentes para tal isolação de longo período, ela lembrou, incluindo a Biosphere 2, uma instalação de pesquisas da University of Arizona onde ela e MacCallum passaram dois anos com outras quatro pessoas nos anos 90.

Problemas podem surgir, disse Poynter, incluindo depressão, variações de humor e "flashbacks quase como alucinações". Mas escolher o par certo pode fazer toda a diferença. "Você realmente pode selecionar pessoas que vão se dar bem neste tipo de ambiente", ela disse.

As inscrições já estão chegando, disse a equipe, apesar de que o processo oficial de inscrições ‘não irá começar até o próximo ano.

"Já tivemos uma tonelada de inscrições", disse Poynter. "Algumas delas são meio interessante, mas, por favor, não enviem suas inscrições agora. Não estamos anunciando que estamos aceitando inscrições!"

 

Space.com

Anúncios