Sonda já percorreu 1,4 bi km; viagem de cinco anos deve terminar em julho de 2016. Nave de US$ 1,1 bi e 3,2 ton orbitará Júpiter por um ano.

Na manhã desta segunda-feira (12/08/2013), o odômetro da sonda Juno, da NASA, bateu a marca de 1,415 bilhões de quilômetros. Isso significa que ela está a meio caminho de Júpiter, seu destino, pelo menos em termos de distância percorrida.

A missão de US$ 1,1 bi foi lançada em agosto de 2011 e chegará a Júpiter em julho de 2016. A sonda está fazendo um caminho indireto, passando por outros planetas para aumentar sua velocidade. Em dois meses, ela passará próximo da Terra.

"Em 9 de outubro, a Juno vai passar a 559 km da Terra", disse o gerente de projeto Rick Nybakken, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA, em Pasadena, Califórnia, em uma nota. Quando a marca de meio caminho foi atingida, a sonda estava a 55,46 milhões de km.

"A Terra vai dar um chute nas calças da Juno, aumentando sua velocidade para 26.280 km/h", acrescentou Nybakken. "Daqui, é ‘Próxima parada, Júpiter’."

Juno está a meio caminho de Júpiter (Foto: NASA/JPL-Caltech; Tradução: Eduardo Oliveira)

Quando chegar a Júpiter, a nave vai circular o planeta por um ano, fazendo 33 órbitas de polo a polo. A Juno vai usar seus oito instrumentos científicos para estudar a atmosfera e os campos gravitacional e magnético.

As observações da sonda devem revelar muito sobre as origens, a estrutura e a composição de Júpiter, incluindo se ele tem mesmo um núcleo sólido.

A sonda de 3.267 kg é a primeira nave a energia solar a visitar o Sistema Solar externo. A Juno tem três grandes painéis solares, cada um do tamanho de uma carreta.

A missão leva o nome de uma deusa da mitologia greco-romana. Júpiter (Zeus na versão grega) usou nuvens para esconder suas travessuras, mas sua esposa Juno conseguiu se espreitar pelo véu e ver as esquisitices de seu marido.

 

Anúncios