Primeiras imagens mostram gases hidrogênio e oxigênio, derivados de água que havia no planeta. Sonda estudará atmosfera superior marciana.

A sonda Mars Atmosphere and Volatile Evolution (MAVEN), da NASA, fez suas primeiras observações da atmosfera superior estendida de Marte.

O instrumento Imaging Ultraviolet Spectrograph (IUVS) fez as imagens em cores falsas oito horas após o término da inserção orbital da Sonda, por volta das 11h24 de Brasília do de domingo (21/09/2014).

(Crédito: Laboratory for Atmospheric and Space Physics, University of Colorado; NASA / Tradução: Eduardo Oliveira, Blog do Astrônomo)
(Crédito: Laboratory for Atmospheric and Space Physics, University of Colorado; NASA / Tradução: Eduardo Oliveira, Blog do Astrônomo)

Nas imagens é possível ver o planeta da altitude de 36,5 mil quilômetros em três bandas nos comprimentos de onda de ultravioleta. O azul mostra a luz UV do Sol dispersa do gás hidrogênio atômico em uma nuvem que se estende por milhares de quilômetros acima da superfície do planeta. O verde mostra um comprimento de onda de luz UV diferente que é primariamente luz solar refletida pelo oxigênio atômico. O vermelho representa a luz UV solar refletida pela superfície marciana, exibindo uma mancha clara no canto inferior direito – luz refletida pelas calotas polares ou nuvens.

O gás oxigênio é mantido próximo ao planeta pela gravidade, enquanto o gás hidrogênio – mais leve – está presente em maiores altitudes e se estende além dos limites da imagem. Estes gases derivam da quebra de água e dióxido de carbono na atmosfera de Marte.

No decorrer da missão científica primária de um ano da MAVEN, observações como esta serão usadas para determinar a taxa de perda de hidrogênio e oxigênio da atmosfera. Estas observações permitirão que os cientistas determinem a quantidade de água que foi perdida pelo planeta com o tempo.

Saiba mais sobre a missão no arquivo do BdA.

Anúncios