Lançamento está programado para outubro de 2018. Participação européia inclui instrumentos de infravermelho.

O próximo grande observatório espacial deu mais um passo neste mês, quando a Agência Espacial Europeia (ESA) assinou o contrato com a Ariaespace para lançar o  Telescópio Espacial James Webb (JWST) de um foguete Ariane 5 em Kourou, Guiana Francesa, em outubro de 2018.

O Ariane é parte da contribuição europeia para a missão em cooperação com a NASA e a Agência Espacial Canadense, assim como quatro instrumentos de ponta para observações em infravermelho do Universo.

A ampla gama de objetivos inclui detetar as primeiras galáxias no Universo e seguir sua evolução cósmica com o tempo. testemunhando o nascimento de novas estrelas e seus sistemas planetários e estudar planetas solares e extra-solares.

Com um telescópio de 6,5 m de diâmetro, o observatório de 6,6 toneladas será lançado dentro da carenagem de proteção do Ariane e descoberto após o lançamento, quando em rota para sua posição de operação – cerca de 1,5 milhão de quilômetros da Terra, contra o Sol.

Ânimo  O contrato inclui uma carenagem e instalações de integração mais limpas para evitar a contaminação da óptica sensível do telescópio.

“Com este contrato chave agora instituído com nossos parceiros de longa data, estamos mais próximos do que nunca de ver as metas científicas deste observatório da próxima geração realizadas” disse Jan Woerner, diretor geral da ESA.

“Este acordo é um marco significante”, disse Eric Smith, diretor do programa do JWST na NASA. “Os anos de trabalho duro e excelente colaboração entre as equipes da NASA, ESA e Arianespace que tornaram isso possível são testemunho de sua dedicação ao próximo grande telescópio do mundo.”

“É uma grande honra para a Arianespace ser confiada com o lançamento do JWST, um grande observatório espacial que permitirá que a ciência dê um salto a frente em sua cruzada de entender o universo”, declarou Stéphane Israël, presidente e CEO da Arianespace. “Também é um imenso privilégio ser parte de tal esforço internacional unindo o melhor da tecnologia e industria espaciais dos EUA, Europa e Canadá.”

Decollage
Ariane 5 ECA lançando satélite europeu de telecomunicações AlphaSat em 25/07/2013 (Foto: ESA, CNES, Arianespace)

O módulo científico do JWST, com os quatro instrumentos, está passando por testes finais em temperaturas criogênicas no Centro de Voo Espacial Goddard, da NASA. Está sendo feita a montagem dos 18 segmentos de espelhos, que serão descobertos após o lançamento.

“Com o acordo de serviço de lançamento finalmente feito e o progresso sólido contínuo da NASA de integrar e testar o JWST, mantemos o paço firme rumo ao lançamento em outubro de 2018”, disse Peter Jensen, gerente de projeto da ESA.

Anúncios