Corpos passariam pelo mesmo ponto com apenas 7 segundos de diferença. Manobra aumentou folga para mais de dois minutos.

A sonda MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile EvolutioN, da NASA, em órbita de Marte, realizou uma manobra não agendada esta semana para evitar uma colisão no futuro próximo com a lua marciana Fobos. A sonda está em órbita de Marte por pouco mais de dois anos estudando a atmosfera superior e a ionosfera do planeta e suas interações com o sol e o vento solar.

Na terça-feira (28/02/2017), a nave realizou um acionamento do motor que aumentou sua velocidade por volta de 0,4 metros por segundo. Embora pequena, esta correção é suficiente para evitar o choque com Fobos, que ocorreria uma semana depois, com folga de 2,5 minutos.

Esta é a primeira manobra de prevenção de colisão que a MAVEN realizou em Marte para não chocar-se com Fobos. As órbitas da nave e da lua são conhecidas o bastante para saber que esta diferença de tempo garante que não haverá colisão.

A órbita elíptica da sonda cruza a de outras naves e de Fobos várias vezes ao longo de um ano e existe o risco de colisão se os objetos chegarem aos cruzamentos ao mesmo tempo. Estes cenários são bem conhecidos com antecedência e são monitorados com cuidado pelo Jet Propulsion Laboratory (JPL), da NASA, em Pasadena, Califórnia – que soou o alarme de risco de colisão.

Foi descoberto com uma semana de antecedência que Fobos e MAVEN tinham grande chance de colisão na próxima segunda-feira (06), passando pelo cruzamento com apenas 7 segundos de diferença. Dado o tamanho de Fobos – modelado por simplicidade como uma esfera de 30 km, um pouco maior do que o tamanho real para ser conservador -, havia uma grande probabilidade de colisão se nada fosse feito.

“Honras às equipes de navegação e rastreamento do JPL por atentarem-se a possíveis colisões todos os dias do ano e à equipe na espaçonave MAVEN por conduzir a manobra impecavelmente”, disse Bruce Jakosky, principal investigador da MAVEN, da University of Colorado em Boulder.

O principal investigador da sonda está baseado no  Laboratory for Atmospheric and Space Physics da University of Colorado. A universidade forneceu dois instrumentos centíficos e lidera as operações científicas e a divulgação educacional e pública da missão. O Goddard Space Flight Center, da NASA, em Greenbelt, Maryland, gerencia o projeto MAVEN e também forneceu dois instrumentos científicos. a Lookheed Martin construiu a nave e é responsável pelas operações da missão. O Space Sciences Laboratory da University of California, em Berkeley, forneceu quatro instrumentos. O JPL faz a navegação e fornece apoio com a Deep Space Network, o hardware e operações de telecomunicações Electra.

Anúncios